O setor com melhor desempenho foi o de alimentação, com crescimento de 36,4%, seguido por serviços de saúde, beleza e bem-estar.

“A franquia traz uma segurança para quem quer abrir um negócio”, diz o empresário Renato Spotto, dono de uma cafeteria em Araraquara que tem franquias em todo o País.

A segurança ressaltada por Spotto é um dos principais fatores para o setor de redes de franquias caminhar na contramão da crise. Em Araraquara, o número de unidades cresceu 9% no primeiro trimestre de 2018, passado de 204 para 225, segundo pesquisa do núcleo de economia do Sindicato do Comércio Varejista de Araraquara (Sincomercio).

“Quando você deseja abrir um negócio, investir em uma franquia é uma segurança, porque tem todo um estudo de mercado e tudo é metodologia. A franquia te dá todos os caminhos a seguir”, explica Spotto. Ele tem a cafeteria há quatro anos e conta que desde que abriu o negócio conta com um respaldo da franquia.

Pesquisa 
Baseado em dados da Associação Brasileira de Franchising (ABF), o Sincomércio aponta que todos os segmentos registraram aumento no faturamento. O setor com melhor desempenho foi o de alimentação, com crescimento de 36,4%, seguido por serviços de saúde, beleza e bem-estar (14,2%), serviços educacionais (12%) e moda (11,1%). Embora o setor de alimentação continue se mantendo na liderança, os serviços de saúde, beleza e bem-estar têm apresentado um crescimento ascendente.

Ascensão 
Antônio Deliza Neto, presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Araraquara, diz que nos últimos dois anos, com o mercado de trabalho ainda desaquecido, muitas pessoas que perderam o emprego utilizaram o saldo da rescisão ou até a própria poupança para investir em um negócio próprio.

Para aqueles que não tem muito contato com o empreendedorismo, o sistema de franquias é uma boa opção, justamente pelo suporte que é concedido, desde o início. “Para quem quer uma garantia de investimento, as franquias oferecem uma segurança maior”, reforça.

O presidente do Sincomério diz ainda que diferente da abertura de um negócio do zero, a franquia envolve o uso de uma marca já existente no mercado e em muitos casos, bastante sólida. Além disso, o franqueado adquire todo o conhecimento e experiência de mercado que a empresa possui, por meio das redes de negócios criadas, compartilhamento de ideias e todo suporte técnico necessário para o desenvolvimento do comércio.

Deliza destaca, entretanto que o franqueado tem pouca flexibilidade nas tomadas de decisão, uma vez que todas as suas ações dependerão da aprovação da rede de franquias. “Por isso, antes de investir é sempre importante analisar o perfil do negócio”, finaliza.

Fonte: acidadeon

Conte com a Riback para auxiliar